Principais indicadores de criminalidade apresentam queda no estado

Karina Nascimento
15/10/2018 15:55h

Roubo de carga apresentou a maior queda ficando abaixo de 600 casos pela primeira vez desde setembro de 2015.

Em setembro de 2018, houve queda em praticamente todos os principais indicadores de criminalidade do estado na comparação com o mesmo período do ano passado. O indicador letalidade violenta (homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e mortes decorrentes de intervenção policial) registrou o menor índice do ano: 504 vítimas, uma redução de 13% em relação a setembro de 2017. Em relação ao mês anterior (agosto de 2018), a queda foi de 9%. Já na comparação do terceiro trimestre (julho, agosto, setembro) com o trimestre anterior (abril, maio e junho), houve diminuição de 7%. Essa redução ocorreu por causa da forte queda nos homicídios dolosos e atenuação das mortes decorrentes de intervenção policial. Nos homicídios dolosos, houve redução de 17% em relação a setembro do ano passado e aumento de 6% em relação ao mês anterior. Já nas mortes decorrentes de intervenção policial, o aumento em relação a setembro de 2017 foi de 2%, porém, em relação ao mês de agosto, houve queda de 38%.

Os crimes contra o patrimônio também apresentaram reduções significativas no mês passado, principalmente os roubos de carga. Foram 577 ocorrências de roubo de carga em setembro de 2018, uma queda de 15% em relação ao mesmo período do ano passado. Esse foi o menor número registrado desde setembro de 2015. As Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP) que apresentaram a maior redução percentual no terceiro trimestre de 2018(comparado com o mesmo período de 2017) foram as AISP 03 (Méier e adjacências), 41 (Pavuna e adjacências), 20 (Mesquita, Nova Iguaçu e Nilópolis) e 09 (Madureira e adjacências) com, respectivamente, 60%, 59%, 57% e 50% roubos a menos. Os roubos de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo) apresentaram diminuição de 8% em relação a setembro do ano passado e o roubo de veículo registrou queda de 6%. O ISP preparou um estudo especial sobre Roubo de Cargas, que pode ser acessado aqui.

Comparação entre o 3º trimestre de 2018 e 3º trimestre de 2017 por AISP

No terceiro trimestre de 2018, três AISP da Zona Norte da Capital apresentaram quedas expressivas em diversos indicadores: AISP 41 (Pavuna e adjacências) registrou a maior diminuição em roubo de carga, a segunda maior em homicídio doloso e a quarta maior em roubo de rua; AISP 09 (Madureira e adjacências) ficou entre as cinco áreas com maior redução em roubo de rua, de veículo e de carga; e a AISP 03 (Méier e adjacências) apresentou a maior redução em roubo de veículo, a segunda maior em roubo de carga e em mortes decorrentes de intervenção policial e a terceira maior queda em roubo de rua. Na Baixada Fluminense, a AISP 20 (Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis) apresentou a maior diminuição em roubo de rua, a segunda maior queda em roubo de veículo e a quarta maior redução em roubo de carga.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública são referentes aos Registros de Ocorrência (RO) lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro durante o mês de setembro.

Assessoria de Imprensa do Instituto de Segurança Pública – ISP
Karina Nascimento - Tel: 2332-9690/ 98596-5264
e-mail: knascimento.isp@gmail.com / imprensaisp@gmail.com
www.isp.rj.gov.br

Visitantes: 517416
INSTITUTO DE SEGURANÇA PÚBLICA: Avenida Presidente Vargas, nº 817 - 16º andar - Centro CEP: 20.071-004 - Rio de Janeiro/RJ
Chefia de Gabinete - 2332-9709 / Comunicação Social 2332-9690 / Conselhos Comunitários de Segurança - CCS - 2332-9648 / 9693
Horário de Funcionamento do Protocolo: 09:00 às 17:00 horas
Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados