Roubos de veículos e de cargas registram queda em maio

Karina Nascimento
15/06/2018 15:17h

No mês de maio houve queda no indicador de roubo de veículos, confirmando a melhora verificada no mês anterior. Foram 4.382 veículos roubados no estado, o que representa uma diminuição de 5% em relação a maio do ano passado, ou 214 roubos a menos. Em relação a abril de 2018 foram 275 ocorrências a menos. A Área Integrada de Segurança Pública (AISP) 40 (Campo Grande, Cosmos, Inhoaíba, Santíssimo e Senador Vasconcelos) registrou queda de 24% (ou 30 casos a menos) em relação a maio de 2017, sendo o terceiro mês seguido de queda na região. Já a AISP 07 (São Gonçalo) apresentou aumento de 27% (ou 141 casos a mais) quando comparado com maio de 2017. A região concentrou 15% do total de roubos de veículos no estado em maio.

Pelo segundo mês seguido, o roubo de carga apresentou queda quando comparado a maio de 2017 e abril deste ano. Em maio de 2018 foram 752 ocorrências no estado, 488 a menos do registrado em maio do ano anterior ou uma redução de 39%. Em relação a abril deste ano foram 140 ocorrências a menos. Cabe ressaltar que os números deste delito já vinham apresentando queda de cerca de 15% nas duas primeiras semanas de abril comparadas com as duas primeiras semanas de maio. Por isso, ainda que tenha contribuído para a queda em maio, a greve dos caminhoneiros por si só não justifica a queda nos casos de roubo de carga.

O roubo de rua (roubo a transeunte, de aparelho celular e em coletivo) foi outro crime contra o patrimônio que apresentou redução em maio. Foram 11.861 registros de roubo neste ano, uma queda de 1.972 ocorrências em relação a maio do ano anterior, ou uma redução de 14%. Em relação ao mês de abril o indicador apresentou um aumento de 804 ocorrências. A AISP 20 (Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis) registrou queda de 35,3% (ou 543 casos a menos) em relação a maio de 2017. A AISP 15 (Duque de Caxias) apresentou aumento de 8,6% (ou 88 casos a mais) quando comparado com maio de 2017.

 

O indicador estratégico de letalidade violenta (homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e homicídio decorrente de oposição à intervenção policial) registrou um aumento de 33 vítimas no estado em maio de 2018. Foram registradas 576 vítimas de letalidade violenta no mês, um aumento de 6%. No entanto, em relação ao mês de abril, foram 16 vítimas a menos. A AISP 15 apresentou uma redução de 30% (15 vítimas) em relação a maio de 2017. A AISP 32 (Casimiro de Abreu, Conceição de Macabu, Macaé, Rio de Ostras, Quissamã e Carapebus) registrou 17 vítimas a mais em maio, um aumento de 8,6% (ou 88 casos a mais) quando comparado com maio de 2017.

Os homicídios decorrentes de oposição à intervenção policial registraram um aumento de 46% quando comparado com maio de 2017. Foram 142 mortes neste ano e 97 no mesmo período em 2017. Em relação ao mês anterior, abril, foram 41 vítimas a mais. A AISP 16 (Brás de Pina, Olaria, Penha, Cordovil, Penha Circular, Jardim América, Parada de Lucas, Vigário Geral e Complexo do Alemão) registrou a maior redução com cinco vítimas a menos no mês. Por outro lado, a AISP 07 teve um aumento de 11 vítimas quando comparado com maio do ano passado.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) são referentes aos Registros de Ocorrência (RO) lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro durante o mês de maio.

 

Um infográfico com os destaques dos indicadores de maio podem ser encontrados aqui. Os dados completos podem ser acessados em www.ispdados.rj.gov.br

Assessoria de Imprensa do Instituto de Segurança Pública – ISP
Karina Nascimento - Tel: 2332-9690/ 98596-5264
e-mail: knascimento.isp@gmail.com / imprensaisp@gmail.com
www.isp.rj.gov.br

Visitantes: 517416
INSTITUTO DE SEGURANÇA PÚBLICA: Avenida Presidente Vargas, nº 817 - 16º andar - Centro CEP: 20.071-004 - Rio de Janeiro/RJ
Chefia de Gabinete - 2332-9709 / Comunicação Social 2332-9690 / Conselhos Comunitários de Segurança - CCS - 2332-9648 / 9693
Horário de Funcionamento do Protocolo: 09:00 às 17:00 horas
Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados