Letalidade violenta tem queda de 10,9% em dezembro. Roubos de carga e de rua também caíram no estado.

Karina Nascimento
18/01/2018 09:11h

Em 2017 as polícias Civil e Militar apreenderam 499 fuzis no estado do Rio, o maior índice já registrado na série histórica

 

O Instituto de Segurança Pública (ISP) divulga hoje as incidências Criminais e Administrativas de Segurança do Estado do Rio de Janeiro referentes ao mês de dezembro de 2017. Os dados são referentes aos Registros de Ocorrência (RO) lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro durante o mês.

Em dezembro de 2017, foram registradas 66 vítimas a menos de letalidade violenta (soma de homicídio doloso, homicídio decorrente de oposição à intervenção policial, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) no estado do Rio de Janeiro, uma queda de 10,9% em relação ao mesmo mês de 2016. As maiores reduções ocorreram nas Áreas Integradas de Segurança Pública 41 (Irajá, Vicente de Carvalho, Vila Kosmos, Colégio – parte, Vila da Penha, Vista Alegre, Anchieta, Guadalupe, Parque Anchieta, Ricardo de Albuquerque, Acari, Barros Filho, Costa Barros, Parque Colúmbia e Pavuna) e 14 (Campo dos Afonsos, Deodoro, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Realengo, Vila Militar, Bangu, Gericinó, Padre Miguel e Senador Camará), com 22 e 15 vítimas a menos, respectivamente.

Os homicídios dolosos apresentaram queda de 5,2% em dezembro, ou 24 vítimas a menos. Já os latrocínios tiveram redução de 15 vítimas e os homicídios decorrentes de oposição à intervenção policial, de 23,1%, ou 25 vítimas.

Os roubos de rua (soma de roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo) ficaram abaixo do registrado em 2016 pelo terceiro mês seguido. Em dezembro de 2017 foram registrados 1.279 roubos a menos, uma redução de 11,8%, em relação ao mesmo mês de 2016. As AISP 20 (Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis) e 07 (São Gonçalo) registraram as maiores reduções no mês. Foram 470 e 288 roubos a menos nessas áreas.

 

O indicador de roubo de carga ficou abaixo do registrado em 2016 pelo quarto mês seguido. Em dezembro de 2017 foram registradas 176 ocorrências a menos em relação ao mesmo período do ano anterior (1.153, ou 13,2% a menos). Como já havia acontecido no mês de novembro, as AISPs 41 e 20 foram as duas principais responsáveis pela redução desses roubos no estado, com 152 e 79 registros a menos, respectivamente.

Os roubos a estabelecimento comercial também caíram em dezembro: 9,2%.No ano de 2017 foram apreendidos 499 fuzis no estado, o maior número registrado em toda a série histórica do Instituto de Segurança Pública, que teve início em 2007. Foram 130 fuzis a mais em relação ao ano de 2016.

Cabe ressaltar que as erratas dos indicadores oficiais do terceiro trimestre de 2017 também estão sendo divulgadas hoje, por isso, quem faz uso dos dados, deve substituir os arquivos dos mesmos.

Para ter acesso aos índices oficiais do estado, clique aqui.

Resumo de alguns indicadores (dezembro de 2017):

• Homicídio doloso – Redução de 5,2% em relação a dezembro de 2016 (464 em 2016 – 440 em 2017).
• Letalidade violenta (homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e homicídio decorrente de oposição à intervenção policial) – Redução de 10,9% em relação a dezembro de 2016 (607 em 2016 – 541 em 2017).
• Homicídio decorrente de oposição à intervenção policial – Redução de 23,1% em relação a dezembro de 2016 (108 em 2016 – 83 em 2017).
• Roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo) – Redução de 11,8% em relação a dezembro de 2016 (10.823 em 2016 – 9.544 em 2017).
• Latrocínio – Redução de 15 vítimas em relação a dezembro de 2016 (29 em 2016 – 14 em 2017).
• Lesão corporal seguida de morte – Redução de duas vítimas em relação a dezembro de 2016 (6 em 2016 – 4 em 2017).
• Policiais civis e militares mortos em serviço – Foram quatro vítimas em dezembro de 2017, o mesmo registrado em dezembro de 2016.
• Roubo de carga - Redução de 13,2% em relação a dezembro de 2016 (1.329 em 2016 – 1.153 em 2017).
• Roubo a estabelecimento comercial – Redução de 9,2% em relação a dezembro de 2016 (552 em 2016 – 501 em 2017).
• Roubo de veículo – Aumento de 7,3% em relação a dezembro de 2016 (4.186 em 2016 – 4.492 em 2017).

Indicadores de produtividade policial (dezembro de 2017):

• Recuperação de veículo – Aumento de 13,5% em relação a dezembro de 2016 (2.505 em 2016 – 2.844 em 2017).
• Cumprimento de mandado de prisão – Aumento de 24,8% em relação a dezembro de 2016 (1.067 em 2016 – 1.332 em 2017).
• Prisões (guia de recolhimento de preso) – Redução de 11,1% em relação a dezembro de 2016 (3.338 em 2016 – 2.967 em 2017).
• Prisões (Auto de Prisão em Flagrante e Cumprimento de Mandado) – Redução de 7,3% em relação a dezembro de 2016 (4.022 em 2016 – 3.727 em 2017).
• Apreensões de adolescentes (Guia de Apreensão de Adolescente Infrator) – Redução de 35,6% em relação a dezembro de 2016 (797 em 2016 – 513 em 2017).
• Apreensões de adolescentes (Apreensão de Adolescente por Prática de Ato Infracional e Cumprimento de Busca) – Redução de 35,3% em relação a dezembro de 2016 (824 em 2016 – 533 em 2017).




Assessoria de Imprensa do Instituto de Segurança Pública – ISP
Karina Nascimento - Tel: 2332-9690/ 98596-5264
e-mail: knascimento.isp@gmail.com / imprensaisp@gmail.com
www.isp.rj.gov.br

Visitantes: 517416
Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados